• Contra quem eles atiram?

      Era de se esperar que isso fosse acontecer. Pela minha TL começam a desfilar uma série de depoimentos, reportagens, declarações e artigos que mostram que começamos a fazer a […]

    Leia mais
  • A eleição do não

      Parece sempre mais forte no Brasil a ideia hegeliana  de que os conteúdos não superados da história tendem a se repetir. Já tivemos Jânio, com suas vassouras; Collor o inesquecível […]

    Leia mais
  • Dançando na beira do abismo

      Uma semana após o atentado a faca sofrido pelo Deputado Jair Bolsonaro, a gente já sabe que o maluco que o esfaqueou ouvia a voz de Deus. Por isso, […]

    Leia mais
  • Quando a memória pega fogo

      Em 1999 eu viajei à Grécia. Era meu último ano no curso de filosofia da UFRN e queria conhecer in loco a terra em que Sócrates, Platão e Aristóteles teriam andado, […]

    Leia mais
  • O Diabo do Mercado

        Poucas coisas são mais embaraçosas na contemporaneidade, para um liberal raiz  do que a China. Explicar como é possível que o país que parece administrar de modo mais […]

    Leia mais
  • Pablo Capistrano
  • 11 de agosto de 2013, as 4h04

 

Foto: eu e meu pai em 1974

Neste dia dos pais, publico aqui três poemas inéditos do meu pai (Franklin Capistrano)

ele me passou por mensagem pelo celular, depois disse: “meu filho, toma meus poemas, é tua parte na minha herança”.

Quer coisa melhor?

 

I

 

BORBOLETA DESENHA NO HORIZONTE
OS RAIOS DO SOL A SOL

 

II

 

UMA SÓ PALAVRA

PALAVRAÇÃO

 

III

 

UMA SÓ FÉ

UMA AVE

DEPOIS DO VÔO

AVE

 

 


Um Comentário para “3 Poemas do meu pai”


  1. ola Pablo, amei a foto, os poemas de alta classe.conheço sei Pai, um grande homem.prbns.

Deixe seu comentário

2007 ® Pablo Capistrano

dz3