• 12 Diários de Quarentena 03/04/20

      Consegui um tempo para traduzir um poema de Bertold Brecht. Chama “Os amantes” (Die Liebenden) OS AMANTES Vê, aquelas aves negras voando em grandes arcos! As núvens com as […]

    Leia mais
  • 11 Diários da Quarentena 02/03/20

      Terminei o dia animado e com muita esperança apesar de todas as notícias. Duas delas me encheram de fé – a notícia que circulou em alguns sites de comentários […]

    Leia mais
  • 10 Dários da quarentena 01/03/20

    Hoje, o grupo Carmin de teatro (do qual sou dramaturgo) teve sua reunião de ensaio da peça nova por uma plataforma digital de reinuões. Fizemos uma leitura do texto novo […]

    Leia mais
  • 9 Diários da quarentena 31/03/20

    Hoje, caminhei um pouco pela rua em frente aqui de casa.   A grande conjunção Jupiter, Saturno, Marte (Plutão está na jogada mas não dá pra ver) estará visível hoje […]

    Leia mais
  • 8 Diários de Quarentena 30 03 2020

    Hoje, conversei longamente pelo watsapp com meu amigo de mais de 30 anos que mora em Zurich, Alberto Cabral. Ele viajou pra lá no final dos anos 90.   Também […]

    Leia mais
  • Pablo Capistrano
  • 09 de abril de 2020, as 7h07

Hoje, caminhei um pouco pela rua em frente aqui de casa.

 

A grande conjunção Jupiter, Saturno, Marte (Plutão está na jogada mas não dá pra ver) estará visível hoje de madrugada, mas não sei se terei pique para ficar acordado. Tenho trabalhado um bocado pra dar conta das atividades que ainda tenho no IF, da casa e ainda ajudar Ana nas questões da gelateria.

 

A minha impressão é que as pessoas estão começando a se movimentar mais fora de suas casas. Vai ser muito difícil manter o brasileiro em uma quarentena forçada por muito tempo. Não somos asiáticos, não vivemos em países gelados, não temos essa disciplina coletiva e de enfrentamento do clima em ambientes fechados.

 

 

Só o medo da morte e as pilhas de cadáveres se amontoando nas ruas poderia frear o ímpeto do brasileiro de ganhar a rua.

 


Deixe seu comentário

2007 ® Pablo Capistrano

dz3